3 coisas que você precisa saber sobre o Implante Dentário!

Os implantes dentários são uma grande revolução nos tratamentos odontológicos e fazem cada vez mais sucesso entre mulheres e homens.

É um técnica que traz grandes benefícios e, principalmente, um bem-estar pessoal com os resultados.

Mas você conhece bem esta tecnologia? Vamos falar de 3 coisas que você precisa saber sobre o Implante Dentário.

Mas antes: você sabe o que é um Implante Dentário?

É um técnica moderna que consiste em substituir as raízes de dentes extraídos por estruturas de titânio que vão dar suporte a uma prótese dentária – um dente falso.

Essas estruturas são de titânio e, com isso, é possível reconstruir artificialmente a arcada dentária, totalmente ou parcialmente.

E quais os benefícios de um Implante Dentário?

São muitos os benefícios que um implante dentário pode trazer para a saúde e o bem-estar da pessoa. Vamos falar de alguns.

Corrige e melhora a mastigação

Os implantes dentário devolvem às pessoas as condições de articulação da mandíbula e capacidade de mastigação que é perdida com falta de dentes ou por evitar de usa-los por causa das dores.

Pode corrigir problemas fonéticos

Implantes com próteses podem ser usados em substituição a dentes naturais que, mal posicionados, prejudicam a fonética. Também podem preencher espaços de dentes perdidos para cuidar do mesmo problema.

Ajuda na sociabilidade

Quem não se sente mais confiante com uma dentição que pode ser mostrada em público? A mudança estática proporcionada pelos implantes dentários é grande, e isto devolve a autoestima e ajuda na socialização.

3 coisas que você precisa saber sobre o Implante Dentário

 

1 – Implantes dentários beneficiam sua boca e seu corpo

Os implantes dentários beneficiam muito mais do que a parte funcional ou estética dos dentes.

Quando recuperamos a arcada dentária, substituindo dentes em mau estado ou repondo dentes perdidos, ela volta a trabalhar com mais eficiência na sua tarefa principal: mastigar.

No momento do planejamento dos implantes – quantos, em que posições – o profissional já prevê o melhor resultado de cada novo dente em relação aos dentes mais próximos, naturais ou não.

Com isso, ele pode reconstruir a melhor estrutura de mastigação possível, muitas vezes superior até a original do paciente – sabemos bem das dificuldades que a maioria da população tem para cuidar dos dentes o longo da vida.

Com a melhor mastigação possível, os alimentos são mais bem processados e aproveitados pelo trato digestivo, evitando doenças gástricas e intestinais ligadas à sobrecarga nestes órgãos – a prisão de ventre, por exemplo, é apenas uma delas.

2 – É uma técnica estável e sem rejeição do organismo

O implante dentário se utiliza de uma estrutura estável, de forma que ela e a prótese não se movimentarão e não prejudicarão outros dentes, naturais ou artificiais

O material usado para produzir os implantes é o titânio, que é muito usado também nas cirurgias de fraturas de membros e da coluna.

Portanto, o titânio não apresenta qualquer risco à saúde bucal. Importante lembrar que uma possível rejeição pode acontecer por causa da estrutura do osso e contraindicações de saúde – mas um profissional de qualidade investigará todos os fatores de risco antes.

3 – O implante dentário não é possível a todas as pessoas

Como todo tratamento, especialmente em uma área tão delicada e complexa como a boca, existem as contraindicações.

A primeira delas é não fazer implantes dentários em crianças e adolescentes, justamente por estarem em fase de desenvolvimento. Neste caso, se recomenda aguardar a idade adulta, depois que toda a estrutura bucal se desenvolveu, para fazer o tratamento.

Também não é recomendado para pessoas que problemas crônicos de saúde – diabetes e problemas cardíacos, por exemplo.

Outro ponto importante é a individualidade: existem pacientes que não dispõem mais de uma estrutura no local do dente para fixar os implantes, por vários fatores.

O profissional fará um estudo detalhado da arcada e dos locais onde pretende colocar os implantes dentários para avaliar se é possível – o importante é a relação honeste dele com o paciente para não gerar frustração e problemas ainda maiores.

 

Saiba mais sobre implante dentário e tire suas dúvidas!